PÁPRICA
BLOG

VISITE NOSSO SITE
Como empatia pode gerar negócio?
Comunicação

Muitas vezes nos desdobramos pensando em alternativas, novas estratégias e ferramentas para atingir o objetivo de uma campanha publicitária. O excesso de informação que passa por nossas timelines diariamente torna todas as tentativas de acertar quem você quer, da forma como você quer, muito mais difícil. Então como empatia pode gerar negócio? Pensamos em 3 coisas:

Big Data

Big Data é o termo dado à análise de grandes volumes de dados de diversos tipos, como:

  • Qual é o nicho?
  • Que lugares frequentam?
  • O que gostam de fazer?
  • Por qual tipo de conteúdo se interessam?

E por aí vai. Quanto mais perguntas você fizer, mais informações relevantes vai encontrar!

Nessa explicação já é possível entender a relevância desse recurso para montar a estratégia de marketing, certo? É por meio dessa análise que conseguimos tomar as decisões corretas e traçar um objetivo para nossas ações e, assim, ter uma campanha de sucesso.

Nunca foi tão crucial ser tão específico

Os estudos de grupos sociais de forma mais ampla e aprofundada têm ganhado força e já estão sendo incluídos nos planejamentos digitais. Saiba o tipo de música que seu público escuta, as páginas que curtem na internet, as celebridades que seguem, sites que acessam e as séries que assistem. Seja (muito) específico. Assim, as campanhas podem ser direcionadas a redes específicas, movimentando ideias e pessoas.

Como dito anteriormente, conseguir um segundinho de atenção do usuário é um desafio cada vez maior, portanto, precisamos fazer com que ele pare, leia e COMPRE. Assim, as campanhas podem ser direcionadas a redes específicas, movimentando ideias e pessoas.

Empatia

Estar atento às mudanças de comportamento do consumidor é um fator para manter um laço duradouro com ele. Uma pesquisa recente da plataforma de monitoramento digital, Sprout Social, mostrou o desejo de 62% dos internautas de verem marcas unindo pessoas de diferentes crenças (políticas, religiosas, entre outras), além de outros 63% que acreditam que empresas são responsáveis por os manterem conectados com pessoas. Ser próximo, ser engajado em causas importantes e abrir diálogos entre pessoas diferentes com pensamentos distintos estão entre maiores desejos dos usuários relacionados ao posicionamento online das marcas.

Está tudo mudando e é hora de acordar! Não meça esforços para conhecer seu público afundo, conheça ele melhor do que ele mesmo. Entenda, ouça suas demandas e use todo esse conhecimento para desenhar a estratégia mais adequada.

Recapitulando, é importante lembrar:

Gostou? Compartilhe essa matéria e acompanhe a Páprica no Facebook:

 

COMPARTILHAR: